Leitora na Pista: Katia Chiconato, moradora de Curitiba

katia chiconato

Vou contar uma coisa: esses sorteios de inscrições que fazemos aqui no blog são demais. Não só porque proporcionam levarmos pessoas das mais diversas cidades e que correm diferentes distâncias aos nossos eventos favoritos, mas principalmente porque nos possibilitam conhecer pessoas que jamais imaginaríamos. Foi assim também com a Katia Chiconato, essa querida moradora de Curitiba que foi uma das sorteadas para participar da BC10k (que ocorreu no dia 3 de setembro) e que escreveu seu relato de amor com a corrida. E olha, Katia: estamos aguardando o relato sobre a sua primeira maratona. Pode escrever.

Com vocês, Katia!

“Descubro a cada dia como sou forte e a capacidade de superação que a corrida nos traz”

katia chiconatoMeu nome é Katia Chiconato, tenho 44 anos e sou mãe de três adolescentes – Vinicius (21 anos), Rafael (17) e Bruna (15). Iniciei na corrida aos 41 anos. Meu marido sempre teve vontade de correr, mas nunca havia participado de uma prova.

Em 2013, eu ia acontecer uma prova aqui em Curitiba e incentivei meu marido e filho mais velho a irem participar.  A princípio eu ia ao parque para acompanhar meu marido e filho para segurar a chave de carro, a garrafinha de água, os casacos, etc.  enquanto eles treinavam para a tal prova de 5k.

Eu mesma me achava incapaz de correr 100 metros… nunca tinha corrido e ainda achava que não poderia correr porque tenho problemas no joelho (depois vi que podia mais do que eu pensava). Num dia desses de treino dos dois resolvi trotar 100 metros e recuperar 200 caminhando. Confesso que quase morri, mas achei que podia.

Enfim, com pouco tempo de treino já fiz um 1k sem parar e me lembro como se fosse hoje a corrida mais importante da minha vida.

katia chiconato De iniciante a maratonista

Participei da minha primeira prova um mês depois de começar os treinos e consegui correr os 5k em 32 minutos sem parar. Dali para a frente não parei mais. A corrida mudou a minha vida e o modo como eu me vejo. Já participei de várias corridas de 5k, 10k, 15k, 17k, além de sete meias maratonas e uma maratona (2015) – essa também rende uma relato e tanto!

Coleciono 21 troféus e medalhões – sendo eles dois pódio geral, dois revezamentos em equipes, e 17 pódios na categoria. Mas isso não é o mais importante. Fiz inúmeras amizades,  viajei para correr em outras cidades e isso é maravilhoso. Descobri e descubro a cada dia como sou forte e a capacidade de superação que a corrida nos traz. Me alimento melhor por conta disso e a consequência é um corpo mais saudável e definido.

katia chiconato

Hoje, aos 44 anos, me sinto melhor do que quando tinha menos idade, com certeza. A sensação de rosto pegando fogo, de vento na cara e do coração batendo forte é o que mais me emociona a cada corrida. Não é fácil, sabemos, e o início é cheio de dores musculares. Mas digo uma coisa: vale muito a pena!!!

Sou pedagoga fora do mercado de trabalho e há pouco tempo mais uma vez a corrida me proporcionou aliar a fotografia (que amo) com atividade profissional e um possível retorno ao mercado. Fiz um curso de fotografia e quando não estou correndo faço parte de uma equipe de fotógrafos aqui de Curitiba que cobre corrida de rua.

Agradeço imensamente a vocês pela oportunidade de correr em Balneário Camboriú e certamente ter mais um pouco de historia para meu baú de corridas!

katia chiconato

OBS: Meu marido continua correndo e somos parceiros nas pistas!

Deixe uma resposta

3 × 1 =