Night Run Costão do Santinho? Satisfação garantida!

Night Run Costão do Santinho? Satisfação garantida!

Quando a gente pensa que uma corrida que já era boa não pode mais melhorar e surpreender, vem a organização – ainda bem! – e nos faz mudar de ideia. Participar da Night Run Costão do Santinho é satisfação garantida. Pelo menos é desta maneira que eu me sinto quando penso na edição 2018 da prova, realizada no último dia 27 de janeiro.

20180126_200503
Com o pequeno, buscando os kits da prova <3

Este foi o evento que abriu o calendário de corridas das Mulheres na Pista de 2018. E é sempre muito esperado porque tem uma vibe incrível, reúne muitos dos nossos amigos de Floripa e Joinville além de pessoas de todo o país, porque tem um visual incrível, uma proposta de corrida diferenciada, e que a cada ano só melhora. Também por isso a percepção do aumento no número de participantes: a primeira edição, há sete anos, teve 350 atletas e a de 2018 atingiu o limite técnico de 2 mil inscritos.

20180127_192448
Fer, te amo! Obrigada por tudo. Sempre.

Melhorias constantes = satisfação garantida

A proposta da organização de criar uma temática (que este ano foi luau) foi ótima. Todos os corredores entraram no clima e aproveitaram muito a festa pós-corrida. Adorei os colares distribuídos junto com as medalhas. E a banda que animou os corredores? Incrível. Set list demais! Quero de novo!

3cdfeb51-0129-401b-bb09-01b273bb7204

Outra coisa que melhorou o que já era bom foi a impressão de minibloquinhos impermeáveis com os presentes dos patrocinadores. Foi muito legal ver os corredores sorridentes e satisfeitos, alguns até com caixas na mão, recebendo TODOS os brindes distribuídos pelos patrocinadores.

bloquinhos

Pensam que eu fiquei de fora? Nada disso: dentro da minha pochete levei uma sacolinha, porque eu sabia que sairia de lá de mãos cheias e com o coração explodindo de tanto orgulho. Lembram do que eu escrevi no post da prova do ano passado? Satisfação garantida.

Aqueles cocos verdes gelados distribuídos no pós-prova nos reidrataram e mostraram o quanto a organização se dedicou para fazer este evento – foram 4 toneladas (!!!) de coco distribuídas aos corredores. Coisa linda.

Aliás, quem quiser participar desta prova no ano que vem precisa ficar atento e se inscrever logo que abrirem as inscrições. A prova de 2019 possivelmente não passará dos 2 mil inscritos. Então precisamos garantir logo a nossa vaga, né?

O que foi muito bom

Tirando tudo isso que eu falei ali em cima, só tenho a dizer que a prova foi demais (vide nosso vídeo pós-prova, superempolgadas) e que é um orgulho ter este evento como o primeiro da agenda de corridas todos os anos.

Ah! Oportunidade para parabenizar os patrocinadores que ajudam demais a prova ser esse sucesso. Obrigada por acreditar no esporte.

Também parabenizar os staffs (amei aquele que estava com o megafone com a música do Titanic), que foram grandes incentivadores.

Os food trucks, que alimentam os acompanhantes dos corredores e no pós-prova matam a fome de leão dos atletas.

20180127_225454

20180127_225501

O que pode melhorar

Neste quesito, o que pode melhorar é a educação dos corredores. Antes da prova, a organização pediu mais do que uma vez para que os atletas jogassem os copinhos de plástico nas lixeiras – e havia várias espalhadas pelo local. Mas a grande maioria do pessoal não fez isso. Ai, gente, não custa nada contribuir com a organização e com a manutenção daquele lugar lindo, hein?

Outra coisa que preciso falar por mim: gente… vamos utilizar certinho os banheiros disponibilizados nas provas? Não é possível que as meninas (porque só fui no banheiro das meninas) não saibam usar o banheiro e deixe os restos de suas necessidades na tampa do vaso. E não adianta nem dizer que não tinha papel. Porque tinha. E tinha também álcool gel para limpar as mãos. É falta de educação mesmo. E falta de empatia. #prontofalei

Quanto à prova, gostaria de sugerir uma versão de corrida na areia para as crianças. Ia ser tão lindo incentivar os pequenos… <3

E como eu fui na prova?

Minha primeira corrida depois da chegada do Bernardo. Havia ido na Corrida de Piracity, em Joinville, no ano passado, mas apenas para caminhar. Na Night Run Costão do Santinho, fui preparada para intervalar três minutos de corrida por um de caminhada. Consegui fazer isso nos primeiros quilômetros de prova, mas depois a areia, as dunas e o cansaço me pegaram. Fiquei exausta bem rápido e senti que ainda faltava muito para eu conseguir correr uma prova de 5k inteira – ainda mais naquelas condições de terreno.

20180127_224455

Escrevi que estou treinando menos do que gostaria aqui neste post. Ok. Passou. As coisas estão se ajeitando e eu estou voltando aos treinos.

Não posso deixar de agradecer à minha querida amiga e vizinha Letícia (a @lele_fitness), que me acompanhou em grande parte da prova. Foi a estreia dela em corridas e ela já fez muito bonito. Espero tê-la participando de ainda mais eventos conosco. Vai ser lindo. Lelê, obrigada! <3

9e3db201-bb66-4118-b6ad-20ab8e7d97db
Letícia, Carol, July e Fernanda <3

Agora sigo com os treinos porque as próximas corridas do nosso calendário vêm aí e precisamos estar mais bem preparados. Ano que vem quero fazer bonito nesta corrida. Porque eu mereço e porque a prova merece. Obrigada, organização da Night Run Costão do Santinho, pelo respeito.

Carolina Spricigo

Jornalista, assessora de imprensa, gestora de marketing digital, gestora de conteúdo, blogueira do Mulheres na Pista, corredora e mãe do Bernardo. Feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *