1a Corrida e Caminhada do CHO: mais de 1200 pessoas felizes e saudáveis!

1a Corrida e Caminhada do CHO: mais de 1200 pessoas felizes e saudáveis!

A ideia de criar uma corrida com o mote #partiuviver, como o da 1a Corrida e Caminhada do CHO é simplesmente perfeito. Sim, isso mostra que a atividade física feita com regularidade, incluindo a corrida e a caminhada – trazem sim saúde e mais chances de não ter câncer.

E mais de mil e duzentas pessoas apostaram nessa ideia e a primeira edição dessa corrida já foi um sucesso!

Bom, e eu estava lá com o povo lindo das Mulheres na Pista, é claro. Dessa vez sem a minha puxadora oficial.. rsrs. Mas a prova não deixou de ser maravilhosa. E eu já quero mais.

WhatsApp Image 2017-07-06 at 08.05.30 (1)

Com os amigos e companheiros da 42k

A hora da verdade

Estava lá eu só, no meio dos outros corredores que iriam também enfrentar as 10 milhas. Coloquei o fone de ouvido – um só como de costume – baixei a cabeça e ouvi a contagem regressiva. Era a hora.

As distâncias maiores ainda têm menos adeptos que os 10 km, por exemplo. Então o pelotão se esticou logo no começo. Os primeiros colocados iam rápido, enfrentando os primeiros metros enquanto os outros iam ficando para trás. Eu nesse meio.

Estava bem concentrada até que surgiu finalmente meu companheiro de prova, o Ramon. Ele havia me pedido durante a semana ajuda para seguir nos 16 km, distância que ele nunca havia feito. E eu fui. Até avisei que os cadarços do tênis dele estavam desamarrado. Paramos, amarramos e seguimos. Ele falando pelos cotovelos – como consegue?? – e eu lá só balançando a cabeça.

O início do percurso da prova – pela Avenina Procópio Gomes – era o mesmo dos 21 km da Meia de Joinville, então foi impossível não lembrar daquela prova. A trilha sonora pessoal ainda ajudou nessa lembrança já que no Ipod tocava aquela música da Alicia Keys que ouvi quando me preparava para a estreia nas meia-maratonas.

Logo Ramon seguiu mais rápido e eu fiquei para trás. Logo coloquei o outro fone no ouvido, música baixa, e segui. Aquelas ruas fechadas, livres para que pudéssemos correr davam uma sensação ótima de liberdade.

Eu já tinha visto o percurso antes, então sabia que tinha um bom chão pela frente. Seguia com meus pensamentos, ouvindo música, aproveitando aquela agradável manhã de domingo.

É diferente correr uma longa distância sozinho assim. A última vez que tinha feito isso foi justamente na Meia de Joinville. Nas outras provas mais longas havia contado com a presença da Deia, Mãe na Pista.

Você vai só, com seus pensamentos, com sua determinação e sua vontade. Vai conversando consigo mesmo, se auto-incentivando, pensando se compromete o desempenho caminhando enquanto bebe água, ou se consegue seguir sem precisar parar.

Era hora de passar novamente pelo ponto de largada onde encontramos os participantes da caminhada. Muitos gritos de incentivo de quem nos conhece, palmas, isso é bom demais. Mas ainda tinha muita prova… havia passado o km 10.

Era chegada uma das partes mais solitárias da prova. A rua Tenente Antônio João. Correr na ciclofaixa não é a façanha das mais simples já que ela é inclinada e força o joelho (isso me fez lembrar o porquê que meu joelho esquerdo está dolorido).

Algumas pessoas me passaram nessa parte do percurso. Ficava pensando, será que tento apertar o passo? Mas eu fechava os olhos e as penas iam sozinhas, correndo confortavelmente. Quem sabe o meu confortável seja mais lento que para outras pessoas, paciência. E eu realmente não gosto de correr sofrendo.

WhatsApp Image 2017-07-03 at 13.24.07

Como essa parte do percurso me é bastante familiar, sabia onde estava e quanto ainda precisava correr para chegar a hora de voltar. E chegou. Hora de voltar pela Avenida Santos Dumont. O sol e o asfalto, um pouco de água, se segui firme. Confesso que pensei em caminhar neste momento do ponto de hidratação para tomar água. Mas desisti. Desisti de caminhar! E segui, no meu trote sem fim.

Perto de chegar no último quilômetro encontrei alguns corredores que já retornavam para casa presos no trânsito. Alguns me cumprimentaram, é lindo sentir esse apoio vindo de desconhecidos.

Chegou a Beira-Rio. Agora está perto. Mais alguns metros e estaria acabado. E fui chegando, chegando, concentrada. No fim ainda teve aquele fôlego de dar um sprint final, o pulinho e a vitória. Um tempo melhor do que minha estreia nos 16 km. Tá, dois ou quatro minutos melhor. Mas foi melhor! E eu tô muito orgulhosa de mim!

WhatsApp Image 2017-07-06 at 08.05.50 (1)

WhatsApp Image 2017-07-06 at 08.06.14

 

Participou da prova?

Quer ver mais fotos do evento? O CHO divulgou uma galeria em sua fanpage! Clique e confira!

E se você quer conferir o seu resultado, pode acessar o link da organização! Clique aqui!

Pontos Positivos

– Adorei o percurso, muito, muito! Tinha muito asfalto, até paralelepípedo, mas tava bom demais, um diferente – tá, tinham partes que a gente já conhecia, mas partes novas e isso é bom demais!

– Gostei também do fato da largada em horários separados, isso é ótimo! Até para a segurança de todos os participantes, de quem corre e quem caminha, pois diminuem as chances de atropelamentos.

– Outro destaque foi o fato da prova ter esses percursos maiores logo na estreia. Para quem gosta desses desafios é ótimo, já que não há tantas opções na cidade.

– Fazer os corredores dos 16 km passar em frente ao ponto de largada novamente foi emocionante, pois pudemos encontrar o pessoal que terminava os 5 e 10 km, e recebemos muito apoio de todos.

– Bastante água e vários pontos de hidratação. E as frutas frescas do pessoal da Dona Pitanga no fim, tudo ótimo!

Pontos a melhorar

– Não acredito que seja tanto problema do percurso, mas correr nas ciclofaixas inclinadas de Joinville… olha, haja joelhos.

– A entrega do kit, com tantos inscritos, acho que teria sido melhor fazer num período maior.

– Ah, e os nossos motoristas. Ali na Procópio, e suas adjacentes, muitos não respeitavam os corredores e o staff e atravessavam mesmo assim. Poxa, a gente só queria correr…

Fernanda Lüttke

Um comentário em “1a Corrida e Caminhada do CHO: mais de 1200 pessoas felizes e saudáveis!

  1. Essa prova foi maravilhosa! Percurso, horário e clima ajudaram a melhorar ainda mais. Concordo com a Fe sobre correr em ciclofaixas: meus joelhos sentiram um pouco. Foi minha primeira de 16km (como o Ramon) e já tou empolgada para fazer minha primeira Meia Maratona (meta pro ano que vem). Bora lá o/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *