Corredores já nascem amigos, só falta se conhecerem

Corredores já nascem amigos, só falta se conhecerem

Você já deve ter lido essa frase em algum lugar, né? Pois a minha participação na edição 2019 da Meia Maratona de Joinville só veio confirmar – mais uma vez – essa frase.

Impossível eu não amar essa prova. Afinal, foi nela que estreei nos meus 21km. Mas nesse ano São Pedro foi mais bacana com os guerreiros do que nos anos anteriores.

O tempo nublado e muito mais fresco do que estamos acostumados ajudou os atletas nesse desafio maravilhoso pelas ruas da nossa amada cidade.

Eu cheguei um pouco em cima da hora, vi a largada dos 21 km na Beira Rio. A quantidade de atletas enfrentando a distância principal da prova foi imensa. Foi lindo ver a rua tomada pelos atletas.

Depois foi minha hora de correr, meus 10 km. Aquelas duas voltas no circuito Beira Rio. Mas que esse ano veio cheio de surpresas.

Logo no começo encontrei a Glaucileia, corredora que conheço há tempos. Já enfrentamos juntas alguns desafios, e foi um prazer imenso reencontrá-la nas pistas.

Passamos boa parte do percurso conversando, mantendo um ritmo leve. Dava até para vibrar pelos amigos que por nós passavam.

Depois vi que por causa disso, uma puxando a outra, meus tempos em cada km foram muito parecidos. Gosto muito de correr com essa constância.

Fomos assim até o último ponto de hidratação. Ela não conseguiu me acompanhar e eu segui. Sabia que se parasse ali ou diminuísse o ritmo não conseguiria voltar.

E fui, até que no meio do caminho encontrei essa mulher linda que pensava em começar a caminhar e falei – vamos!

Ela me seguiu e fomos conversando. A doida por comida aqui já reclamou do cheiro de carne assada que já pairava pela cidade – clássico das manhãs de domingo.

E a partir dali pude conhecer a história sensacional da Crislaine. Acreditam que aquela era a segunda corrida da vida dela? E ela estava fazendo 10 km!

Contou que veio de Curitiba para Joinville acompanhar uma amiga que estava fazendo 21 km. Amiga essa que ela disse ser sua inspiração!

Também que acabado de fazer uma transmissão ao vivo em seu perfil no Instagram porque precisava registrar aquele momento. E precisava sim!

Crislaine contou que pesava mais de 100 quilos quando começou a praticar atividade física, e que deixou de treinar com um personal porque ele não acreditava no poder da corrida para melhorar sua saúde. Isso tudo há pouquíssimo tempo!

A cada passo que dávamos ela ia mostrando a guerreira destemida que enfrentou a estrada Curitiba – Joinville e estava ali, se desafiando – e se superando. E foi muito emocionante acompanhar esse fim de prova ao lado dela.

No fim da prova ainda perguntei – vamos dar um sprint final? Ela concordou e fomos, passando juntas pela linha de chegada com direito a um abraço bem suado e orgulhoso no fim!

E sim, tem ibagens dessa chegada linda, só clicar aqui pra conferir!

Agora fala pra mim, como não amar essa tal de corrida de rua – que nos traz tantas inspirações?

Cris, agora você também é inspiração de alguém – minha! Siga não desistindo nunca, ok? E volta logo pra Joinville para corrermos juntas. Ou eu vou pra Curitiba correr contigo!

Fernanda Lüttke

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *