O dia em que o Natal chegou mais cedo, em Blumenau

natal chegou mais cedo

O Natal chegou mais cedo. E chegou com tudo o que se tem direito: Papai Noel, Mamãe Noel, rena, sinos, enfeites, pisca-pisca, neve. Neve, em pleno dezembro, no Brasil? Isso mesmo. Para os cerca de 1,2 mil corredores que participaram da Corrida de Natal de Blumenau 2016, o Natal chegou mais cedo e encantou.

img-20161129-wa0010

No sábado à noite eu havia participado da Balneário Night Run, em Balneário Camboriú, e após descansar bastante durante o dia, seguimos para Blumenau. Chegamos ao Shopping Park Europeu perto das 16h30 e já ao descer as escadas encontramos a July e o Junior, o casal Desafio Running. Depois de pegar meu kit, fiquei sabendo pela July que tinha um monte de promoção de tênis (oremos) na loja em frente.

img-20161129-wa0017

Como eu acabei de ganhar um novo (troca da troca da troca da Adidas), resolvi que não precisava de nada (mentira). Na verdade, preciso é comprar um tênis pro marido, porque o dele tá bem feinho, coitado. Mas… mudando de assunto… fomos tomar um café (eu fiquei no suco de laranja), depois fomos ao banheiro, à farmácia, ao carro, ao banheiro, papeamos (obviamente que não foi nesta ordem)… e chegou a hora de nos trocarmos para poder participar desta grande celebração de Natal. Era chegada a hora de encarar o espírito de Natal pela primeira vez no ano.

20161127_200638

Corredores preparados, soa a buzina. Cai a neve e todos os atletas passam pelo pórtico de largada. Eu devo ter sido a última a passar por lá. Queria curtir aquele momento. Comecei correndo, mas intervalei bem mais do que gostaria. Na verdade, intervalei em todas as subidas – na verdade… fui ameaçada (ahahaha) pelo marido. Ele disse que se eu voltasse ao lugar da chegada antes de 37 minutos ele iria brigar comigo. Então, como eu não estava afim de briga… e também sentia um pouco de dorzinha no quadril… obedeci.

natal chegou mais cedo

Conversei com as pessoas na prova, abanei para fotos… e quase no final da corrida encontrei uma menina, a Gilmara, que havia feito a prova inteira perto de mim. Às vezes ela passava, às vezes eu passava ela… Mas teve uma hora que ela parou de correr. Caminhou. Como estávamos numa subida, cheguei perto e puxei papo – novidade! Ela estava com dores no joelho. Estava voltando à corrida – mais porque o médico autorizou do que pela autoconfiança, ela me disse.

20161127_200042

Meu relógio desligou – sem bateria (!!!!) – quando faltavam pouco mais de 500 metros para a chegada. Ok! Era hora de curtir até o final aquela superprova que marcou o dia em que o Natal chegou mais cedo. Num domingo à noite, junto com famílias e amigos correndo juntos!

Pontos positivos

– Provas temáticas são sempre incríveis. Quero participar de mais e mais delas;
– Organização show;
– Frutas frescas;
– Água gelada;
– Medalha linda;
– Troféus incríveis;
– Exposição fotográfica do evento;
– Kit lindo;
– Amei a premiação para os fantasiados;
– O horário e o dia da prova é bastante diferenciado. Apesar de ficar meio ruim para quem mora fora – meu caso, da Fer e do casal Desafio Running, por exemplo, foi incrível e a participação incrível dos atletas mostra que a proposta está superaprovada.

Destaque do evento: como sempre, o povo de Blumenau, sempre em peso nas corridas – independentemente de dia e horário.

O que pode melhorar

– Como a Fer também comentou, a premiação por categoria de 10 em 10 anos não favorece aqueles corredores que treinam pra caramba e que merecem receber os troféus;
– Também acho que poderia haver premiação para quem corre 5k também. Como sempre falo… é esse povo que está  começando a correr que precisa de incentivo;
– A educação dos motoristas, né? Eles não precisavam buzinar tanto… a rua é sempre deles…
– Acho que pode ter sido um problema pontual, mas eu tive dois “incômodos” nesta corrida: a primeira coisa é que me inscreveram em 10k, que eu não estou autorizada a correr ainda. Por causa disso – por não ter conseguido trocar a inscrição – fui desclassificada da prova. Então… apesar de eu ter conquistado a minha medalha, não tenho o registro do meu tempo.
– A segunda coisa chatinha foi o tamanho da camiseta: ganhei uma M, apesar de ter pedido baby look.

Deixe uma resposta

1 × 5 =