Deu cãibra. E agora?

caibra

Por Fernanda Lüttke
Ah, os treinos, corre, pega peso, agacha, levanta, estica e puxa – parece música da Xuxa, mas não é!

Mas chega uma hora que o corpo reclama! Hoje mesmo eu acordei com cãibra na panturrilha direita, e até agora ela está um pouco colorida. Mas sabendo do que pode ajudar, cheguei ao trabalho e fui logo… tomar bastante água!

Sim, cãibra pede água! Mas você vai falar… E a banana, Fernanda? Ah, a banana… banana é bom, é fonte de potássio, mas médicos já avisaram que são poucas as chances de acontecer cãibra por causa de falta de potássio!

Calma, eu explico. A cãibra é uma contração involuntária dos músculos voluntários. Ela acontece principalmente pelo estresse e fadiga desses músculos e pode acontecer em qualquer lugar do corpo. Contudo é mais comum nos músculos maiores, que são mais exigidos no nosso dia a dia de atletas (rsrs), como a panturrilha (não diga!!!)

Ela pode acontecer durante o exercício e depois. Mas o excesso de exercício, sozinho, não é suficiente para explicar o aparecimento dessas contrações musculares. Suar (e urinar) muito, por exemplo, leva a perda excessiva de sódio, o que pode levar à cãibra. E não tomar água também. O fisiologista Turíbio Leite de Barros, da Universidade Federal de São Paulo, em entrevista ao site M de Mulher avisa: “A desidratação é decisiva para a ocorrência do problema”.

Por isso é superimportante se hidratar e repor sais minerais, para quem sua mais de uma hora, e exige mais do corpo – vale bebidas isotônicas, neste caso. E se condicionar antes das atividades físicas mais exigentes: coma e beba o suficiente para suportar a carga extra do exercício e procure cuidar também da respiração durante os treinos.

Anotou?

Agora bora correr!!

Deixe uma resposta

quatro + 18 =